Secretária de Assistência Social apresenta proposta do cartão Cesta Alimentação

 

Publicado em: 29/03/2021 09:22

Whatsapp

 

Secretária de Assistência Social apresenta proposta do cartão Cesta Alimentação

Com valor maior que a cesta básica, benefício vai atender mais famílias e o recurso ficará no município

 

Durante a primeira reunião com os membros do Conselho Municipal de Assistência Social (Comas), realizada virtualmente na manhã desta quinta-feira (25), a secretária responsável pela pasta no município, Marinete Morais, apresentou a proposta do cartão ‘Cesta Alimentação’, que vai beneficiar famílias em vulnerabilidade social. Na oportunidade, os membros do Conselho aprovaram por unanimidade a proposta do cartão.

De acordo com ela, com a aprovação da proposta, o próximo passo será elaborar um projeto de resolução e, posteriormente, abertura de processo licitatório para escolha da empresa que vai ofertar o serviço. O recurso para custear o cartão provém da administração municipal e também do governo estadual.

O cartão de transferência de renda é um dos projetos que integram as propostas apresentadas durante a campanha do atual governo e também as ações do Plano de Trabalho para os 120 dias da administração, mas ainda é o primeiro passo para início de um projeto maior.

A secretária lembra que desde o início da gestão, a proposta do cartão  tem sido prioridade de sua equipe e se encontra em pleno desenvolvimento, para que seja lançado o mais rápido possível.

Cartão magnético

A proposta é que seja entregue um cartão magnético recarregável às famílias em vulnerabilidade social, substituindo a cesta básica física pelo recurso financeiro. Conforme a secretária, o 'Cesta Alimentação’ será destinado a um grupo inicialmente de 400 famílias e terá o valor de R$100 mensais.

“Hoje cerca de 300 famílias recebem cestas básicas de R$82,20. Além de aumentarmos o número de beneficiados, o recurso também terá um aumento de mais de 20%”, comentou Marinete, que ainda elencou outras vantagens, principalmente no quesito escolha do alimento a ser adquirido.

Vantagens

Se o beneficiário ganha no aumento do valor e nas opções de escolhas, para a prefeitura as vantagens também são inúmeras.

A secretária pontuou que, no modelo atual, o recurso usado para compra das cestas vai para Contagem, onde é a sede da empresa que ganhou a licitação. A partir da implantação do cartão, os recursos vão ficar na cidade, já que o cartão  ‘Cesta Alimentação’ só poderá ser utilizado nos estabelecimentos conveniados. Outra vantagem é a logística que será muito mais eficiente e econômica.

Critérios para receber o cartão Cesta Alimentação

Durante a reunião, Marinete explicou os critérios para receber o cartão: residir em João Monlevade, possuir renda per capita de ¼ do salário mínimo, não possuir qualquer outro tipo de benefício e serão priorizados núcleos familiares com maior número de crianças ou adolescentes.

Pandemia

Segundo a secretária Municipal de Assistência Social, o impacto da Covid-19 em João Monlevade tem chegado em todos os setores e atinge principalmente os mais vulneráveis socialmente.  “Com o agravamento da crise temos que garantir auxílio às famílias. Nosso desafio é que ninguém passe fome em nossa cidade”, afirma Marinete.