Prefeitura de João Monlevade elabora Plano de Ação para período chuvoso

 

Publicado em: 26/10/2022 10:27

Whatsapp

 

A Prefeitura de João Monlevade já planeja suas ações para a chegada do período de chuvas fortes e intensas que vem por aí. A Casa da Cidadania, no bairro Belmonte, recebeu na manhã dessa terça-feira (25) uma reunião com representantes de vários setores e secretarias do Executivo para debater o assunto, apresentar propostas e discutir planos de ações para a resolução de possíveis problemas advindos das chuvas.

A reunião contou com representantes das secretarias municipais de Assistência Social, Educação e Serviços Urbanos, Assessoria de Governo, Defesa Civil, Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e Centro de Referência da Assistência Social (Cras). O grupo foi denominado de Comissão de Sistematização e Orientações Normativas.

Na ocasião, foi apresentado um Modelo de Plano de Ação, com 16 iniciativas envolvendo diversos setores da Prefeitura. Também foram constituídos e organizados três subgrupos, separados em áreas, sendo elas: Abrigamento, Operacional e de Sistematização Legal. Também foram sugeridos e discutidos vários locais que podem servir de abrigos para famílias que possam ficar desabrigadas em virtude das chuvas e de possíveis enchentes do rio Piracicaba, além das formas de distribuição de alimentos e donativos.

De acordo com a secretária municipal de Assistência Social, Marinete Morais, organizadora do encontro, o objetivo foi planejar para que sejam tomadas decisões acertadas em relação ao apoio, auxílio e assistência adequada às famílias. “A ideia é iniciar e apresentar o nosso plano de ações para o período de chuvas, em que muitas famílias podem precisar do poder público. Temos que estar preparados para dar todo o suporte, com respostas rápidas e eficazes. Vamos realizar reuniões sistemáticas, elaborar escalas de plantão e planos de trabalho”, destacou.

Já o coordenador da Defesa Civil Municipal, Edemir Alves da Silva, alertou que há previsão de chuvas intensas a partir do dia 15 de novembro, inclusive, com índices históricos, os maiores dos últimos 30 anos. “Posso afirmar que o poder público nunca esteve tão presente junto à população para a resolução de problemas acarretados por chuvas e enchentes. Não faltaram empenho humano, dedicação e equipamentos no ano passado. Porém, temos que aprofundar nossas discussões para corrigirmos os erros, reparar e evitar algumas falhas e estarmos bem preparados”, afirmou Edemir.

Na reunião ficou definido que serão realizadas reuniões com as comunidades mais afetadas pelas chuvas, como as dos bairros Santa Cruz e Centro Industrial, no início do mês de novembro. A próxima reunião do grupo de discussões será realizada no dia 4 de novembro (sexta-feira).