Representantes do movimento grevista dos professores são recebidos na Prefeitura

 

Publicado em: 13/04/2022 18:21

Whatsapp

 

Membros da Comissão de Negociação do Executivo receberam na manhã desta quarta-feira (13), representantes do movimento grevista dos professores da rede municipal de ensino. Durante a reunião, o chefe do Executivo ressaltou o diálogo de ambas as partes para que um acordo justo possa atender a todos os professores, bem como respeitando as demais categorias profissionais.

A secretária municipal de Educação, Maria do Sagrado Coração Rodrigues, entregou à presidente do Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores no Serviço Público de João Monlevade (Sintramon), Isaura Bicalho, documentos com planilhas de valores recebidos do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Também foram repassados relatórios com os gastos com pessoal e impacto na folha de pagamento.

Próximo encontro – Ficou acordado entre a Prefeitura e representantes do movimento grevista que oSintramon fará uma Assembleia com a categoria para definir uma nova pauta de reivindicação. Na próxima quarta-feira (20), haverá um encontro para que seja apresentada a proposta aprovada pelos professores para análise da Comissão de Negociação do Executivo.

Benefício histórico - Dentro das suas limitações, a Prefeitura de João Monlevade concedeu 12% de reajuste salarial para todo o funcionalismo público e assegurou a todos os educadores, o cumprimento do piso salarial retroativo, caracterizando um reajuste que varia de 14,55% a 28,22%. Além disso, aplicou algo inédito no município, instituindo em Lei, o retorno de férias no valor de R$1.050, para cada servidor público municipal.  Outro destaque foi o reajuste no cartão vale alimentação que agora é de R$420, caracterizando um reajuste médio de 51,23%.

Plano de Carreira – A Prefeitura busca cumprir a lei que almejou a valorização da categoria, porém, o achatamento é decorrente do aumento do piso e a defasagem do plano de carreira, que já está sendo estudado e conduzido pela Secretaria Municipal de Educação e também por uma comissão formada para debater sobre o assunto.