• Com o Festival da Canção, Prefeitura resgata tradição monlevadense

    Publicado em: 09/08/2018 09:34
    Com o Festival da Canção, Prefeitura resgata tradição monlevadense
     A Praça do Povo foi palco demuita música no último final de semana. A Prefeitura de João Monlevade, pormeio da Fundação Casa de Cultura, realizou o Festival da Canção 2018, comoparte das comemorações do Bicentenário da chegada do francês Jean FélixDissandes de Monlevade no Brasil e em João Monlevade.
    Na sexta-feira, dia 3 deagosto, a classe estudantil da cidade esteve presente para prestigiar aapresentação de jovens músicos compositores e intérpretes, no primeiro dia doFestival, que teve tema livre. O corpo de jurados dessa primeira etapa foicomposto por Livvia Bicalho, cantora e presidente do juri, Carla Santos,comunicadora visual, Cleonice Nogueira, diretora da Escola Estadual GeraldoParreiras, Conceição Marcelino, coralista do Coral Artes das Artes, e JúniorFerreira, músico da banda Cultura Racional.
    As escolas Cônego Higino,Centro Educacional, Luiz Prisco, Colégio Cesp e Colégio Kennedy enviaram seusartistas que fizeram ótimas apresentações. Ao final, o show da banda Deixa SeEnvolver foi interrompido para a oficialização do resultado, que assim ficoudefinido: em terceiro lugar ficou a música De tanto lhe procurar, de ViníciusReiser, da escola Cesp, que recebeu um tablet, como prêmio. O segundo lugarficou com a música Amor de Novembro, da aluna do Colégio Kennedy, RebecaVasconcelos, que recebeu um celular como prêmio e o primeiro lugar foi para amúsica Meu bem querer, de autoria de Ingrid Cristina, da escola Cônego Higino,que recebeu como prêmio um notebook.
    No sábado, dia 4, segundodia, o Festival abordou o tema título – a chegada do francês fundador da cidadeao Brasil. Foram apresentadas cinco canções inéditas de novos autores e tambémde artistas músicos já consagrados na cidade. O julgamento ficou por conta dojornalista e historiador, Erivelton Braz, presidente do júri, do cantor MikeSantos, do vocalista da banda SouldoSamba,  Marquinhos, do cantor Rogério Salomão, e do MaestroEdvaldo Policarpo, da Corporação Musical Monlevade.
    Da mesma forma que o diaanterior, o show de Mark Júnior e banda, foi interrompido para o anúncio epremiação dos vencedores. A música João Monlevade, fogo, minério e Carvão, deautoria de Rogério Lima e interpretada por Ronivaldo Magalhães venceu emterceiro lugar. O segundo lugar ficou para Fernanda Abrahão, com a músicaBicentenário de João, e a grande vencedora foi a música Jean virou João, deautoria e interpretação de João Roberto Pereira. A premiação foi três mil reaispara o primeiro colocado, dois mil reais para o segundo e hum mil reais para oterceiro colocado.
    Opiniãodos Participantes
    O Festival da Canção foiresgatado pela Prefeitura trazendo um novo formato de competição com oenvolvimento da classe estudantil em tema livre e demais candidatos, com aintrodução de tema obrigatório nas composições musicais. Mas isso não fezdiferença para os participantes.
    A candidata Fernanda Abrahãodisse que é uma alegria participar do festival e principalmente ter aoportunidade de falar da história da cidade, fazendo show.
    O candidato Flávio Júniortambém achou uma idéia muito boa, tendo em vista que a cidade tem poucoseventos culturais. Para ele cultura é historia e foi muito bom relembrar ahistória do fundador da cidade no festival.
    Para o vencedor João Robertoum Festival é um momento único na vida do compositor e a sensação do momento éespecial. “Foi espetacular a volta do Festival. Esperamos que não pare por aquiporque tem muita gente boa no mercado precisando de momentos como esse”,concluiu.
    Erivelton Braz, presidentedo corpo de jurados da segunda etapa, considerou o evento um sucesso. Para eleo júri teve um certo trabalho porque as composições atenderam ao tema,surpreenderam e apresentaram um nível muito bom, assim como também o nívelaltíssimo do corpo de jurados com renomados nomes da música e da história dacidade.